Clareamento dental com laser

Um dos procedimentos mais procurados nos consultórios odontológicos é o clareamento dental. O método, bastante comum entre os famosos, tem atraído cada vez mais adeptos. É a solução ideal para quem, mesmo com uma higienização adequada, sofre com dentes amarelados. É um tratamento que apresenta ótimos resultados, uma vez que seja feito até o final.

São vários os fatores que influenciam para que os dentes fiquem amarelados. Desde a genética, como aos fatores popularmente conhecidos, o excesso de café, refrigerantes e tabagismo. Em longo prazo, isso se torna uma dor de cabeça para quem possui esses hábitos e se preocupa com a aparência. Logo, a busca por um sorriso perfeito passa pelo processo de clareamento dental, que pode ser feito com laser ou com moldeiras e supervisionado pelo dentista.

Clareamento com ou sem laser

O clareamento dental com ou sem laser é realizado em consultório que pode ou não estar equipado com o aparelho de laser. O resultado, apesar de já percebido logo na primeira sessão, não é imediato e sim progressivo. O processo vai gerando o efeito desejado à medida que o paciente realize as sessões indicadas pelo dentista.  É um método prático, seguro e que apresenta resultados satisfatórios.

O método com laser, diminui a sensibilidade do paciente quanto ao procedimento de branqueamento. Geralmente, tem duração de uma a duas horas, não necessita de qualquer tipo de anestesia, nem oferece qualquer tipo de risco à saúde do paciente. O clareamento é acessível para qualquer pessoa, no caso de alguma contraindicação, deve-se analisar a situação com o dentista responsável.

Clareamento supervisionado com moldeiras

O clareamento dental também pode ser feito em casa, porém sempre com a supervisão de um cirurgião-dentista, através do uso de moldeiras. Entretanto, uma baixa adesão às recomendações pelo tempo do tratamento, tornam o método menos aceito pelos pacientes atualmente.

No método supervisionado (antes denominado caseiro), o paciente faz o uso do gel clareador em uma moldeira individualizada, diariamente, no período de duas a quatro semanas sempre com a supervisão do cirurgião-dentista. Durante todo o período do tratamento, o paciente deve controlar a dieta, evitando alimentos com corantes (para não interferir no tratamento) e com ácidos (para que não haja aumento na sensibilidade dentária). Além disso, os resultados podem demorar mais a aparecer. Por isto, cada vez mais, em nome da praticidade e da eficácia, o procedimento em consultório, é preferido, por exigir do paciente um número menor de sessões e resultados melhores, com maior rapidez, além da segurança, visto que há um maior controle do material clareador, que não pode ser deglutido e não deve tocar a gengiva.